Quarta-feira, 31 de Agosto de 2005

Sinto-me Lavado!


Amanhecer.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Sinto-me Lavado


 


Sinto-me de alma limpa e lavada


Dever cumprido e caminho certo


E nada me aborrece nem enfada


O Paraíso está aqui tão perto!


 


Família, filhos trabalho e casa


A pulso e esforço conquistados


Neste mundo que tantos arrasa


Com injustos e terríveis fados


 


Não pretender muito é o segredo


E o que a vida nos dá só aceitar


De bom grado sem sombra de medo


 


Dispor-se a toda a gente amar


E sorrir pela manhãzinha bem cedo


Ao sol que pela janela vem namorar.



 
publicado por Paulo César às 10:53
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (1) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Agosto de 2005

Aconchego


aconchego.jpg


(Imagem retirada da Internet)


Aconchego


 


Aconchego matinal no meu peito


Foi o que hoje em mim encontraste


Num abraço mais que perfeito


E  nunca nada que nos afaste


 


E quando o relógio toca musical


No sinal de que chegou novo dia


Te aconchegas mais para meu mal


Com essa tua morna magia


 


Mas o trabalho espera na rua


Espera o céu azul o vento e o sol


Os teus cabelos na minha pele nua


 


No aconchego do leito sem lençol


Dão-me uma preguiça de lua


E me deixam assim feliz e mole.



 
publicado por Paulo César às 12:58
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (5) | favorito
|
Sábado, 27 de Agosto de 2005

Rio

!riacho_doce.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Rio


 


O rio entre vales escorrega lento


Banhando as florestas viçosas


Sem sombra de dor ou sofrimento


À sombra de árvores frondosas


 


Rio que nasce na pedra como desejo


No ventre da serra fértil de líquido


Onde sacio a sede como em beijo


De tanto calor ter hoje sofrido


 


Rio de seixos redondos e fina areia


Que com mão fluida acaricia e penteia


Na superfície do branco leito


 


Falta-me talento prosa e veia


Para o que me fazes sentir no peito


Enquanto escorres lento sempre a eito


 

publicado por Paulo César às 12:30
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (4) | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Agosto de 2005

Montanhas ao Luar


Montanhas.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Montanhas ao Luar


 


Montes e montanhas arredondadas


sulcadas por doce rio pachorrento


são as paisagens encantadas


que eu vejo neste momento


 


e voo até elas tão arrebatado


pelo seu encanto e beleza


para repousar no calmo prado


com a lua no céu acesa


 


e tudo é luz branca e leitosa


iluminando o escuro e sombrio


onde se descortina bela rosa


 


que o meu olfacto já sentiu


e é a flor rubra mais formosa


como outra igual nunca se viu



 
publicado por Paulo César às 11:25
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (4) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Agosto de 2005

Água


CASCATA.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


ÁGUA


 


Murmúrio de pequena corrente


ou piano no suave gotejar


bálsamo vital no tempo quente


é de água que vamos falar


 


pureza líquida transparente


doce e fresca e saciante


preciosidade e presente


que não nos falte um instante


 


símbolo no nosso baptismo


sinal de que iremos nascer


e quando tomba de um abismo


 


canta espuma a entorpecer


e nesse canto eu penso e cismo


Em quanta beleza é dado ver!



 
Terça-feira, 23 de Agosto de 2005

Palavras

palavras.JPG


PALAVRAS


 


SONS QUE SAEM DO CORAÇÃO


EM SIGNIFICADO DO QUE SINTO


E QUE PELO AR SE VÃO


ATÉ TI, EU O PRESSINTO


 


VOCÁBULOS DE VERDADE


ESTRUTURAS DA ALMA


QUE PARTEM SEM VAIDADE


NA QUENTE TARDE CALMA


 


DEIXAM A MARCA EM TI


DEIXAM EM TI IMAGEM


DAQUILO QUE SENTI


 


QUANDO TE ENCONTREI NA VIAGEM


QUE DE MIM PARA TI VIVI


EM PALAVRAS SOLTAS NA ARAGEM


 

publicado por Paulo César às 22:19
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (1) | favorito
|
Domingo, 21 de Agosto de 2005

Lisboa em Agosto

azulalaranjado.JPG


Lisboa em Agosto


 


Lisboa quase deserta em Agosto


Convida à praia ao fim de semana


E eu voluntário faço-lhe o gosto


E vou para um mar quente e bacana


 


Volto já muito tarde pela noitinha


E no céu há um azul e alaranjado


Pintados por pintor que se adivinha


Por ti Lisboa sempre inspirado


 


E depois a ponte liga-me a casa


Onde me espera noite de amor


O dia esteve quente e em brasa


 


Mas pela noite ainda há o calor


De corpos que em golpes de asa


Voam em leito fresco e acolhedor


 

publicado por Paulo César às 10:08
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O GUARDA-CHUVA MÁGICO

. Noite II

. BOAS NOTÍCIAS

. Terra Soalheira - CONVITE...

. O MEU ADEUS A ARMANDO SEV...

. EM LISBOA SOU FELIZ!!!

. Aprendendo com a Vida

. Manhã de Outono

. Alegria

. OBRIGADO A QUEM?

.arquivos

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

.Os Meus Queridos Amigos

blogs SAPO

.subscrever feeds