Sexta-feira, 30 de Setembro de 2005

Vou pela Alegria de Ser!


eden.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Vou pela Alegria de Ser


 


Hoje não vou por aí patrão


Não vou pelo trilho são e certo


Da competência até a exaustão


Porque tenho a poesia por perto


 


Vou criar mundos e abismos


Ser desobediente por cansaço


De tantas tendências e ismos


Dizendo-me para acertar o passo


 


Vou pela minha própria anarquia


Dar largas ao poeta que sou


Fabricar sonhos em alquimia


 


E por aí é que eu não vou!


Aposto noutra válida alegria


Aquela que meu amor e Deus criou.



 
publicado por Paulo César às 11:28
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (2) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Setembro de 2005

Futebol


futebol.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Futebol


 


Uma bola e vinte e dois jogadores: onze contra onze


Um estádio cheio e ruidoso


Estandartes, tarjas e cachecóis


Luzes brilhando como mil sóis


Quatro juizes de preto


Um apito


E a bola nos pés


Rebolando na relva


Voando passes e dribles


A saindo inútil das quatro linhas


 


Lançamento, carrinho e contra-ataque


Desmarcação finta e passe


Último remate, finalização


E defesa para canto do guarda redes


 


Agarrões, marcações e movimento


Grande área apinhada de concentração


Centrais subidos


Bola pelo ar tensa e emoção


Na cabeçada do avançado


Que voa alto no relvado


Para fazer o primeiro golo


 


A bancada vibra num bruá


Apertam-se mãos dentes e panos


Soltam-se termos profanos


Levantam-se os adeptos das cadeiras


Perdem-se as boas maneiras


Aguenta coração


Sofre de tanta emoção


Vai ser um golão!


 


O guarda redes num voo


Alcança com a ponta da luva


A bola e num supetão


O guarda redes campeão


Desvia para o seu lateral


 


Este corre pela direita


Entre adversário e linha a faixa é estreita


Mas estende o passe para o centro campista


Que em veloz contra ataque


Distribui para o ala veloz


Que fazendo vibrar numa só voz


A outra metade dos torcedores


-         é agora ele vai centrar


e centra mesmo junto à linha


para a cabeça do avançado


que fazendo amorté atrasado


põe no pé do artilheiro


e é o esférico chutado


em fúria, jeito e bem mandado


para o fundo da baliza


enquanto o impotente guarda redes


na relva molhada desliza


após o voo inglório


 


o estádio explode


ganha a equipa da casa


os relatores fazem o espectáculo sonoro


as televisões levam o golo aos lares


aos salões e aos bares


e está um país em festa por Portugal!


 


A bola vai outra vez a meio campo


Recomeça o jogo pelo adversário


Muito a bola há de correr


Muito o público irá sofrer


Mas Portugal em festa irá vencer


 


Futebol é isto


É ginástica para o coração sofredor


É paixão, glória e amor


Festa brilho e sem favor


Sem favor eu insisto


É o nosso aglutinador!


Causa do nosso fanatismo


Patriotismo!



 
publicado por Paulo César às 11:39
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (1) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2005

Sesta


sesta.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Sesta


 


À sombra da árvore no jardim


Sentado e a vida até parecia


Que tinha adormecido por fim


Nesta hora  pura de melancolia


 


Nada bulia e só o canto da cigarra


Que ainda mais silêncio emprestava


A esta  Lisboa que é tão bizarra


Mas que parecia que por ali parava


 


O tempo era fútil e inconsequente


Os verdes em metamorfose mudando


A brisa vinha perfumada e quente


 


E um eléctrico lento ia passando


Enquanto eu ali vazio e ausente


Sentado em conforto dormitando.



 
publicado por Paulo César às 14:36
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | favorito
|
Terça-feira, 27 de Setembro de 2005

Beijo Roubado


br.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


Beijo Roubado


 


Vou te arrancar um beijo roubado


E mesmo que não seja de bom tom


Não resisto a esse sorriso pintado


Com a cor desse teu fresco baton


 


Coquete vens sorrindo para mim


Com esse baton contornando o sorriso


E eu fico perdido e logo assim


Sem ponta ou sombra de juízo


 


E vou à força te abraçar e beijar


Pondo cobro à minha grande vontade


Assim acabarei por te alcançar


 


E chegar dentro de ti de verdade


Porque sem querer tu irás adorar


E o beijo saber-te-á só a metade



 
publicado por Paulo César às 14:48
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (1) | favorito
|
Domingo, 25 de Setembro de 2005

Ninfa

ninfa.jpg


(Imagem recolhida na Internet)



Ninfa 


 


De ter-te nos braços esperança ardente


De te beijar a boca desejo vão


Pois a realidade não me mente


Embora me iluda o meu coração


 


Se eu algum dia te puder beijar


Ter nos braços o teu corpo despido


Será outra maneira de sonhar


E bom demais para ser vivido


 


Ilusão, miragem neste deserto febril


Ninfa fluida e demais irreal


Musa entre todas as musas mil


 


Como tu não há mulher igual


De tão formosa, sádia e pueril


E de tão fresca, jovem e sensual.


 

publicado por Paulo César às 14:55
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (3) | favorito
|

A Tua Lágrima

atl.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


A Tua Lágrima


 


Sei que não valho uma lágrima tua


Por isso enxuga-me já esse olhar


E espreita-me a beleza da Lua


Que com a tua não se pode comparar


 


És linda e eu não posso te merecer


Muito menos que chores por mim


E se isso te vier a acontecer


Meu amor não te quero assim


 


Sorri à vida e olha em frente


Vê que eu afinal sou coisa pouca


Vá, que eu quero ver-te contente


 


Enxuga-me essa lágrima tão louca


Que eu depois dou-te de presente


Um louco beijo na tua boca.


 

publicado por Paulo César às 10:31
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (1) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2005

A Canção de Lisboa


cancaodelisboa.bmp


(Imagem retirada da Internet)


Hoje não vos vou brindar com poesia mas, porque a inspiração para isto me dá, com uma pequena conversa para vos desejar um Fim de Semana super descontraído e Feliz!


 


Na passada quarta-feira fui, a convite da Rádio Renascença (que os distribui aos ouvintes fieis e atentos), assistir ao musical de Filipe La Féria “A Canção de Lisboa”


 


No seguimento do meu desejo, se querem realmente um fim de semana super descontraído e Feliz, não deixem de assistir a este Espectáculo.


 


Cenários lindíssimos, uma estória muito divertida que todos nós já conhecemos do clássico cinema Português, música de encantar, excelentes interpretações, raparigas lindíssimas, guarda-roupa maravilhoso tudo numa encenação fantástica onde não falta a emoção, o riso, o eterno fado e o bailado.


 


Vão ver meus Amigos e àqueles que não são de Lisboa eu garanto:


 


Vale bem a pena a deslocação à Capital!


 


Pensem nisso e tenham um Super Fim de Semana de qualquer forma!



 
publicado por Paulo César às 16:19
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | O que já disseram (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O GUARDA-CHUVA MÁGICO

. Noite II

. BOAS NOTÍCIAS

. Terra Soalheira - CONVITE...

. O MEU ADEUS A ARMANDO SEV...

. EM LISBOA SOU FELIZ!!!

. Aprendendo com a Vida

. Manhã de Outono

. Alegria

. OBRIGADO A QUEM?

.arquivos

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

.Os Meus Queridos Amigos

blogs SAPO

.subscrever feeds