Domingo, 27 de Novembro de 2005

O Tempo Zero

carnaval-4.jpg


(Imagem recolhida na Internet)


O Tempo Zero


 


Longo é o tempo do intervalo


Entre um e outro momento pleno


E decorre como Domingo ameno


Até chegar de novo tempo de regalo


 


O tempo zero do prazer atingido


Que dura até o corpo ficar saciado


Num tempo por isso mesmo estacionado


No objectivo,  estanque e perdido


 


E Vamos vivendo de prazer em prazer


Ora de comer, beber ou escrever


Fazer amor ou a alma deliciar


 


E há muito intervalo a acontecer


Que faz a memória do verbo estar


Até nova forma de ser e de amar.


 


Poema escrito a 27 de Novembro de 2005


 

publicado por Paulo César às 22:11
link do post | Ora diz Lá de tua Justiça | favorito
|
3 comentários:
De Cobarde a 28 de Novembro de 2005 às 12:30
Bom dia Paulo...Que venham muitos Tempos Zeros, efémeros ou não ;)...que sejam intensamente vividos, e que aqueles que tal como eu n o sabem viver aprendam o quanto antes, para n olharem para trás e n verem o que perderam ;) *** Um excelente dia para ti *** Beijo n´oteudoceolharoteudoceolhar
(http://oteudoceolhar.blogs.sapo.pt)
(mailto:joanstar@sapo.pt)
De Cobarde a 28 de Novembro de 2005 às 01:05
Adorei este poema!O tempo zero pode ser o começo ou o recomeço mas é sempre o ponto de partida para a vida!O Albert,aparece como que de propósito no outro post e parece estar a dizer que o termo correcto é Tzero... :) um grande abraço e bom inicio de semana!Tino
(http://lostwordsite.blogspot.com/)
(mailto:aamaro@sapo.pt)
De Cobarde a 28 de Novembro de 2005 às 00:30
Porque a vida é o deambular entre caprichos.
Porque a vida é comer, beber e escrever.
Porque a vida é fazer amor e deliciar a alma.
E quando estivermos entre este e aquele verbo que nos faz viver percebemos que a junção de todos esses verbos no infinitivo, imperativo, presente, futuro, passado se fundem em dois: amar e ser...colibri
(http://JLBM)
(mailto:castrozita@hotmail.com)

Ah sim? Pois escreve aqui

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O GUARDA-CHUVA MÁGICO

. Noite II

. BOAS NOTÍCIAS

. Terra Soalheira - CONVITE...

. O MEU ADEUS A ARMANDO SEV...

. EM LISBOA SOU FELIZ!!!

. Aprendendo com a Vida

. Manhã de Outono

. Alegria

. OBRIGADO A QUEM?

.arquivos

. Maio 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

.Os Meus Queridos Amigos

blogs SAPO

.subscrever feeds